Viagem

FESTIVAIS E EVENTOS NO PERU: NATAL

Festivais e eventos no Peru: Natal

Feira de Santuranticuy de Natal em Cusco


As figuras e a decoração usadas para as cerimônias do nascimento são comumente heranças de família. Desde simples até os complexos, “nacimientos” existem em todos os tamanhos e estilos. Santuranticuy é um mercado de natal especial que foi declarado como uma herança da humanidade pela UNESCO.

Ele acontece no Plaza de Armas em Cusco durante todo o dia de 24 de dezembro. Este é o único dia do ano em que o Plaza de Armas pode ser usado para fins comerciais. Esta ocasião especial remete às tradições da era colonial do Peru. As mulheres do interior vendem materiais naturais para os nacimientos, mas é vendido de tudo, desde lembrancinhas turísticas até artesanatos muito bem elaborados. Estes artesanatos normalmente representam nacimientos e outros cenários religiosos ou festivais tradicionais. Os artistas passam meses preparando estes belos trabalhos artísticos.

Celebração do Natal no Peru


Na noite da véspera do natal, as famílias comem uma ceia especial por volta das 23h. Eles então se reúnem em volta do nacimiento para colocar a figura do menino Jesus na manjedoura assim que o relógio marca a meia noite. O natal no Peru remete às tradições de ano novo dos outros países, já que as famílias ficam acordadas na véspera do natal pra receber o menino Jesus.

Em todas as regiões do Peru, a população monta cenários individuais do nascimento (presépios) em igrejas e lares, fazem danças e peças, cozinham comidas típicas e produzem uma grande quantidade de artesanato. Isso inclui elementos do presépio feitos de pedra Huamanga, quadros com imagens que remetem ao natal e cerâmicas chamadas de “mates burilados”, decoradas com cenas Yuletide.

Na maioria das comunidades andinas, o festival continua até a Bajada de los Reyes (a chegada dos reis magos) em 6 de janeiro, quando as pessoas tradicionalmente trocam presentes. É dito que o contexto rural da chegada do menino jesus permitiu as indígenas uma fácil identificação com as festividades. Isso é destacado na criatividade do artesanato, no senso estético e na devoção religiosa dos andinos.

O natal antigo começa a criar características próprias, com elementos diferentes sendo adicionados em cada região.